Informação

Como prolongar a vida de um buquê de rosas?

Como prolongar a vida de um buquê de rosas?



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Não achamos melhor do que um lindo buquê de rosas para embelezar a decoração ... desde que dure mais de dois dias sem desbotar. Para evitar terminar com um buquê de flores secas no vaso, fazemos nossos buquês favoritos durarem o máximo possível com dicas profissionais!

Depressa

Um buquê de rosas sem água não vai durar muito, nem mesmo para nos agradar. Se as flores vêm do jardim ou da florista, não há dúvida de fazê-las esperar! Eles são imersos na água o mais rápido possível e, na sua falta, são protegidos do sol e do calor. Para o transporte, envolva as hastes com papel toalha embebido em água e papel alumínio para evitar vazamentos.

Corte as hastes

O primeiro segredo de buquês de rosas de longa duração? Hastes bem cortadas. Cortados em um chanfro de 45 °, absorvem melhor a água, são melhor nutridos e desaparecem mais tarde. Idealmente, corte-os sob uma corrente de água, com uma boa poda, não com uma tesoura. E para manter as flores o maior tempo possível, corte-as se possível todos os dias para manter sua capacidade de absorção no topo.

Escolha o vaso certo

Um vaso inadequado para o buquê de rosas, e todo o efeito decorativo voa para longe. Não apenas as flores podem ficar tortas, mas os caules podem estar mal submersos. O resultado é um buquê que desaparece antes da hora. Para escolher o vaso certo, leve em consideração o comprimento das hastes: as flores e as folhas devem atingir a borda do vaso e as hastes devem estar imersas em dois terços. A largura ou o diâmetro devem ser suficientes para acomodar as hastes sem esmagá-las. Por último, garantimos que o vaso esteja perfeitamente limpo para evitar bactérias que possam contaminar a água!

Descasque as folhas

Depois que as hastes do buquê foram cortadas, passamos para o segundo passo: descascando-as. As folhas em contato com a água no vaso acabam apodrecendo e contaminando a água. Rosas absorvem água, absorvem bactérias no processo, o que diminui sua vida útil. Portanto, simplesmente cortamos as folhas, até que a parte submersa das hastes fique vazia.

Prepare a água

A água alimenta as flores, por que não aumentá-las para fazê-las durar? Existem conservantes para flores cortadas, em forma de saquetas para serem derramadas na água. Muitos floristas ou sites também fornecem buquês. Caso contrário, colocamos soluções caseiras simples, ecológicas e econômicas: uma colher de sopa de vinagre branco e duas de açúcar em pó na água do vaso. Ou então, uma colher de bicarbonato de sódio, uma moeda, uma pílula de aspirina ... ou até uma gota ou duas de alvejante, ao que parece, para matar bactérias. E enchemos o vaso dois terços, as rosas adoram grandes volumes!

Monitore a temperatura

Com ou sem água, os buquês de rosas apreciam o sol apenas moderadamente e nem o calor. Eles são mantidos longe da luz direta, natural e elétrica, em uma sala quente e longe do radiador. Outra ideia? Coloque as flores na geladeira ou em uma sala sem aquecimento para dar-lhes pep durante a noite, pois elas serão brincalhonas pela manhã. Tenha cuidado, de passagem, para afastar os cortes de frutas que podem acelerar o envelhecimento das flores.

Cuide da água

A última dica também é a mais simples: troque a água no vaso com muita regularidade. A cada dois dias, o ideal é adicionar um pedaço de carvão ao fundo para evitar que ele definhar. Sempre fresca, a água fornece o máximo de nutrientes para as rosas e permite que elas fiquem mais tempo na sala de estar!